11063913_856805571046407_2853040508322722106_n
Um projeto colaborativo, que envolveu catadoras e catadores na América Latina, tem revelado tanto os múltiplos níveis de discriminação que mulheres catadoras enfrentam quanto as suas necessidades.

Sonia Dias, especialista de resíduos sólidos da WIEGO, vem trabalhando com a temática de gênero com catadoras e catadores no Brasil. O projeto Gênero e Lixo – uma parceria entre a WIEGO, o Núcleo de Estudos e Pesquisa sobre as Mulheres (NEPEM) na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), a ONG INSEA, o Movimento Nacional de Catadores (MNCR) e o movimento regional de catadores RedLacre – busca chamar a atenção para as desigualdades de gênero ligadas às atividades da catação, incluindo as desigualdades enfrentadas pelas catadoras em seus lares, no trabalho e enquanto líderes dentro de suas organizações.

O projeto Gênero e Lixo, baseado em um projeto piloto de pesquisa-ação em Minas Gerais, Brasil, começou com o intuito de trazer uma conscientização maior sobre gênero para as discussões entre catadoras e catadores. Assim, buscou-se estabelecer uma compreensão mais aprofundada das ferramentas práticas necessárias às catadoras para desafiar as hierarquias de gênero enraizadas em suas casas, no trabalho e no movimento. Leia mais

 

 

Kit para Catadoras

cartilla popular microsite

kit de ferramentas acadêmico / profissional

Kit de ferramentas micrositio PT